Após denúncia de assédio sexual, ministro do Canadá renuncia

Após ser acusado de assediar uma mulher no Twitter, o ministro dos Esportes e das Pessoas com Deficiências do Canadá, Kent Hehr, resolveu renunciar ao cargo. A decisão foi anunciada oficialmente nesta quinta-feira (25), acompanhada por uma declaração do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, que aprovava o afastamento do ministro do seu governo.

“O assédio de qualquer tipo é inaceitável, e os canadenses têm o direito a viver e trabalhar em ambientes onde não ocorre assédio”, revelou Trudeau no comunicado, reproduzido pelo G1.

“Como governo, levamos a sério as acusações de má conduta e acreditamos ser importante apoiar as mulheres que fazem as acusações – e é exatamente isso que fará o nosso governo”.Kent Hehr foi denunciado inicialmente por uma mulher de assediá-la através de mensagens de cunho sexual no Twitter.

Nas redes sociais, diversas postagens agora acusam o ex-ministro de que outras mulheres temia encontrá-lo pessoalmente por se sentirem inseguras. O cadeirante já havia sido denunciado por outras ações inadequadas  no ano passado, por realizar comentários ofensivos a um grupo de pessoas com deficiência. Com a renúncia, Hehr seguirá na política exercendo o seu cargo de deputado do Partido Liberal. As funções desenvolvidas pelo ministro serão assumidas interinamente pela ministra de Ciências, Kirsty Duncan.