O PREFEITO FÁBIO GENTIL ENSAIA DÁ OUTRO CALOTE NOS PROFESSORES INATIVOS DE CAXIAS – MA

o ano passado o prefeitos de Caxias Fábio Gentil deu calote nos Professores aposentados, ou seja, não pagou o reajuste aos Educadores inativos o mês de janeiro de 2017 e neste ano ele não fala em conceder o mesmo reajuste consentido aos Professores da ativa, aos Mestres inativos.

O SINTRAP enviou dois Ofícios para o prefeito informando que ele cometera um equívoco em não conceder o reajuste no mês de janeiro de 2017 aos Educadores inativos que têm os mesmos direitos que os mestres da ativa, um no dia 12 de julho e o outro reiterando em 20 de setembro de 2017.

O prefeito de Caxias com seu hábito em não respeitar as leis, o mesmo que deveria conceder o reajuste através de uma Lei Complementar, porém, concedeu através do Decreto nº 138 de 16 de fevereiro de 2017 com dois anexos, um com o reajuste retroativo ao mês de janeiro para os Professores da ativa e o outro com reajuste no mês de fevereiro para os Professores inativos, já foi questionado qual dos anexos é o verdadeiro e qual é o falso, o anexo para os Professores ativos ou o anexo para os Educadores inativos?

Neste ano, o SINTRAP vem cobrando a sobra dos recursos do FUNDEB para que seja rateado entre os Professores essa sobra em forma de abono, mas Fábio José Gentil Pereira Rosa em vez de repassar aos Professores a sobra dos recursos do FUNDEB, acuado, ele concedeu o reajuste de 6,81% neste mês de janeiro, porém, os Professores aposentados não foram contemplados com este pífio reajuste, mas vamos continuar cobrando, reivindicar o reajuste dos meses de janeiro de 2017 e 2018 para os Professores aposentados.

Fábio Gentil neste ano retirou os auxílios transporte dos Professores da Zona Rural, mas depois da pressão que o Sindicato fez ele devolveu, não pagou as dobras de vários professores, mas deve pagar porque dia 30/01/2018 os Professores estarão em frente da Prefeitura em um Ato Público, cobrando do Gestor o reajuste dos Professores aposentados, pagamento das dobras dos Professores que não receberam. Para os Trabalhadores da Saúde, que pague a insalubridade, criação de seu Plano de Cargo, Carreira e Remuneração (PCCR), cobrar também a efetivação do PCCR dos motoristas, entre outras cobranças.

Sabendo-se que mudança de governo, só se muda as roupas, porque na verdade os maus costumes continuam, na exploração nos trabalhadores.

SINTRAP e Site Caxiasonline