ASSISTA AO VÍDEO – ‘Que tiro foi esse?’ faz quatro serem demitidos de hospital

 

hit Que tiro foi esse?, de Jojo Todynho, segue bombando na internet. Nos últimos dias, funcionários do Hospital Santa Izabel, na Bahia, gravaram um vídeo coreografando a canção da funkeira no local de trabalho. Mas o viral, dessa vez, teve consequências negativas: ao tomar conhecimento da publicação, a Santa Casa da Bahia, gestora do local, demitiu os profissionais.

No vídeo, dois funcionários aparecem em ambiente hospitalar dançando a música que viralizou. Uniformizados, utilizam uma cadeira de rodas na encenação e se jogam no chão, para simular terem sido atingidos por um tiro. Na sequência, se levantam e dançam, para concluir a coreografia. A publicação original foi excluída, mas o vídeo tem sido replicado em alguns canais no YouTube.

 

 

 

Ao #VirouViral, a assessoria de imprensa do hospital confirmou o desligamento de quatro funcionários. O nome dos envolvidos foi mantido em sigilo, mas todos eram maqueiros da instituição. As demissões ocorreram na quinta e sexta-feira da semana passada, sem justa causa.Em nota oficial, a Santa Casa explica os motivos pelos quais os servidores foram desligados. Segundo o posicionamento, o vídeo foi gravado em horário de expediente e não havia a autorização da diretoria do Santa Izabel. Confira abaixo a íntegra:

Nota de posicionamento

A Santa Casa da Bahia, gestora do Hospital Santa Izabel, confirma a demissão dos funcionários envolvidos no vídeo citado. A instituição entende que a gravação vai de encontro a um dos pilares de existência da Santa Casa que é o atendimento de excelência ao paciente. O vídeo mostra funcionários em horário de trabalho, sem autorização expressa da instituição, fardados e que deixaram pacientes esperando pelos seus serviços para gravar um vídeo de humor. Centenas de pacientes são atendidos diariamente num hospital e, muitas vezes, a demanda por procedimentos é maior do que a capacidade, por isso, a dedicação e entrega da equipe é o que faz a diferença num atendimento humanizado e de qualidade. Por fim, informamos que todo o procedimento de demissão foi feito dentro das normas legais, respeitando os direitos dos funcionários.