Maranhense é assassinada pelo marido em Brasília

A maranhense Romilda Torres de 40 anos foi assassinada nesta feira-feira (6), no apartamento em que morava, na Asa Sul, em Brasília. O assassinofoi seu marido e pai de seus dois lhos,
Elson Martins da Silva, 39 anos, que se suicidou após o crime. O enterro de Romilda aconteceu nesta quarta-feira (7) no
Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul.
De acordo com o síndico do prédio onde o casal morava, Paulo Melo, Romilda
era funcionária do Sebrae e tinha uma casa lotérica, onde Elson trabalhava. “Ela
era supertranquila. Tinham acabado de reformar o apartamento porque
estourou uma tubulação. No dia em que o cano rompeu, ela estava viajando e o
marido foi quem conversou comigo, bem calmo, resolvendo a situação”, contou.
Segundo informações preliminares da Polícia Militar e da Polícia Civil, o casal
estaria se separando por causa dos ciúmes dele.
A Polícia Civil já identicou
de quem é a arma utilizada por Elson, um revólver
calibre 38.  O nome do dono do revólver não foi divulgado para não atrapalhar
as investigações.
De acordo com o delegado João de Ataliba Neto, não existe histórico de violência
doméstica entre o casal e o homem não possuía passagens policiais.
“Pretendemos apurar como a arma de fogo chegou até o autor e qual foi a
motivação para os atos praticados. Aguardamos a conclusão dos laudos
periciais de local e de confronto balísticos e a elaboração dos laudos de
necropsia. Acreditamos que a investigação será encerrada no prazo legal de 30
dias”, destacou.
Cinco disparos
Quando os bombeiros chegaram ao local, a mulher já havia morrido, mas o
homem ainda respirava. Os militares tentaram reanimá-lo, mas ele não
resistiu. Conforme informações da Polícia Militar, a arma foi apreendida no local.
Ao todo, foram ouvidos cinco disparo

Jornal Pequeno

Fonte: Da redação Data de publicação: 07/03/2018