Flávio Dino entre Eliziane Gama e Waldir Maranhão

Governador comunista tem pouco mais de 10 dias para decidir qual será seu segundo candidato a senador; e terá que pagar o preço da rejeição a um ou a outro

O governador Flávio Dino (PCdoB) tem até o dia 7 de abril para decidir se apoia a candidatura da deputada federal Eliziane Gama (PPS) ao Senado ou se muda de rumo e se decide pelo também deputado Waldir Maranhão, que acaba de pedir filiação ao PT.

Este prazo se impõe a Dino por tratar-se do último dia da janela partidária e sua decisão terá influência direta no destino dos dois parlamentares.

Por isso, o comunista terá que dizer agora quem figurará em sua chapa majoritária, ainda que possa vir a mudar tudo até as convenções.

A pedido do próprio Flávio Dino, Eliziane passou os últimos seis meses em intensas articulações com o movimento evangélico, com segmentos sociais e com lideranças partidárias para se viabilizar candidata ao Senado.

Conseguiu, inclusive, suplantar dentro do grupo o ex-governador José Reinaldo Tavares (sem partido), que também queria a vaga.

Waldir Maranhão expôs-se ao ridículo por Dino; e agora cobra a fatura de sua exposição

Mas Waldir Maranhão – também a pedido do próprio Dino – se expôs ao ridículo nacionalmente, tentando anular o impeachment da então presidente Dilma virando chacota na imprensa.

E agora, vendo o prazo se esgotar, tentou uma jogada de risco para cobrar a suposta promessa do comunista de apoiá-lo ao Senado.

Flávio Dino terá que se virar para garantir espaço a apenas um deles; e ainda garantir que o outro não saia do grupo atirando.

Uma difícil missão para o governador…

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here