RETROCESSO PURO – P.G.R QUER QUE O STF DEFINA AUTORIZAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE ATO PÚBLICO.

Pura falta de “Força Política do Povo”, que só VOTA mas não sabe como e em quem vota e portanto invariavelmente acaba votando em quem não deveria.
A base da sociedade é quem faz manifestação, realiza as greves, queima pneus, faz panfletagem, barricadas, interdita ruas, avenidas, estradas, incomoda, reclama, chia, chora, grita, espernei e etc para ter seus direitos mínimos e essências, respeitados. E isto tem sempre um preço muito alto, que quando conseguido é sempre à duras penas, com a repressão da Policia e toda a sua sorte de truculência exemplar contra manifestantes, que o estado e parte da sociedade simplesmente os ignoram e os tratam como desocupados, vagabundos e etc.
Sem representação política nos Parlamentos onde se fazem as Leis, vindo dela mesma, a base da sociedade composta pelo POVO deserdado, estes acabam por deixar os seus destinos nas mãos de políticos eleitos ironicamente com os seus votos, porem descomprometidos com as suas causas e anseios mínimos.
As Câmaras de Vereadores, as Assembleias Legislstivas, e o Congresso Nacional, estão por via de regra, repletos de vereadores, deputados e senadores oriundos apenas das castas mais abastadas da sociedade. Lá no Congresso Nacional em Brasília por exemplo, estão eleitos como deputados e senadores, só ruralistas(fazendeiros), industriais, banqueiros, ex-prefeitos, médicos da medicina empresarial, construtores, ricos comerciantes, em fim, empresários de todas as matizes econômicas e quase nenhuma gente simples do POVO. E aí da nisso!!
Eu aqui da parte de baixo dessa Pirâmide social, pelo andar da carruagem, terei brevemente que pedir autorização oficial ao estado, para que nós os descamisados, os desprovidos de posses, de herança, sem ter sobrenomes famosos e parentes importantes, possamos vir às ruas praças e avenidas, fazer um protesto na porta de uma empresa contra os nossos patrões, ou mesmo contra as autoridades públicas e os governos. Estamos sinceramente como povo, lascados e ferrados se não votarmos melhor.

Por Frazão Oliveira.