Admite que odeia o filho recém-nascido e sonha com a sua morte

Uma mulher que deu à luz uma criança saudável, após dois inesperados abortos, revelou num fórum dedicado à maternidade que “odeia todos os minutos” enquanto mãe, embora tenha sempre querido ter filhos.

A mãe, cuja identidade permanece desconhecida, recorreu ao ‘Mumsnet’ para revelar que tem fantasias com a morte do recém-nascido e que não ama o seu filho de 13 semanas embora sempre tenha sonhado ser mãe.

Receosa de que os serviços sociais lhe retirem o filho caso confesse estes seus sentimentos, a mulher decidiu partilhá-los apenas neste fórum para tentar obter algum apoio e conselhos.

“Nunca senti um pedaço de amor por ele e ainda não sinto”, escreveu a mulher que acredita que estas confissões fazem dela “um monstro”.

Esta assume que foi diagnosticada com uma depressão pós-parto mas sente-se frustrada por o acompanhamento e medicação que tomou não terem mudado a forma como se sente.

A sua publicação foi vista por dezenas de pais que decidiram responder-lhe da forma mais simpática e compreensiva possível, dizendo-lhe que não é responsável pela forma como se sente e que compreendem o momento difícil que está a atravessar. “não és um monstro”, defendem.