Vereadores discutem aplicação do fumacê em Caxias

A ausência da pulverização de inseticida, popularmente conhecido como fumacê, no município gerou discussão na Câmara de Vereadores na sessão dessa segunda-feira (27).
O vereador Repórter Puliça (PRB) levantou o assunto com o pedido voltado à direção da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), “para que ela desse jeito de colocar o fumacê na cidade devido ter muita muriçoca”.
Em apoio ao pedido de Repórter Puliça, Jerônimo (PMN) lembrou que no ano passado a gestão regional de Saúde era administrada por sua esposa. “Nós conseguimos com o Governo de Estado os carros fumacê que vieram para Caxias dar apoio. Então, fica aqui a cobrança para a Regional de Saúde de trazê-los novamente. Eu acho que está na hora de dar resposta à população de Caxias com essa contribuição”, destacou.
Segundo a líder da oposição, Thaís Coutinho (PSB), a solicitação do carro nebulizador tem que partir da Secretaria Municipal de Saúde via ofício junto à Gerência Regional de Saúde. “Até agora não foi solicitado nem em Caxias e nem em outro município carro fumacê”, informou a parlamentar.
O líder de governo, Sargento Moisés (PSD), reforçou que a atribuição do carro fumacê pertence à Secretaria de Estado da Saúde, dependendo do índice de infestação no município, e esclareceu que ninguém estaria culpando o órgão. Para o combate aos mosquitos, o parlamentar defendeu investimento em educação ambiental.
“Na legislatura passada se brigava muito em relação ao carro fumacê dizendo que faltava gestão. E agora qual a justificativa, porque o Governo do Estado está do lado do prefeito?”, questionou Edílson Martins (PSDB).
Para Ximenes (PR), “se tem fumacê e é obrigação do Estado, não tem por que o município ir lá e implorar para fazer. Pois se o município pedir um ofício para lá o secretário que tá aí na gestão da Saúde vai dar para Aldeias Altas, Afonso Cunha, mas não para cá, porque ele quer é atrapalhar”.
Mário Assunção (PPS) esclareceu que o carro fumacê não combate muriçoca. “Quem estuda a saúde pública sabe que ele é para combater outros vetores, como o principal deles, o da dengue, que provoca a contaminação com a dengue, a chikungunya e essas outras viroses que se apresentam”, afirmou.
ASCOM/CMC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here