Morte de vereador em Matões trouxe muitas perdas para a oposição

A morte do vereador Solimar Clímaco em Matões no último dia 23 de agosto não foi perda somente para a família e amigos. A oposição liderada pelo pré-candidato a prefeito Gabriel Tenório também somou perdas irreparáveis com a morte dele.

A primeira perda para o grupo de oposição ao prefeito Ferdinando Coutinho aconteceu com o suplente assumindo o lugar deixando por Solimar. Cier Perrate, embora do MDB e tendo marchado com Gabriel Tenório nas eleições de 2016, poucos dias antes de Solimar morrer tinha aderido ao prefeito Ferdinando. Agora na Câmara Cier Perrate está compondo base de apoio ao prefeito.

A segunda perda para a oposição se deu não só em números de vereadores de oposição no legislativo, mas em quadro de qualidade. Solimar Clímaco era o mais articulado vereador opositor e de onde poderia, mesmo com minoria na casa, criar algumas dificuldades para o prefeito. Sem ele, as coisas ficaram ainda muito mais difíceis.

O desaparecimento prematuro de Solimar Clímaco estendeu perdas para a oposição também na zona rural. Boa gente e político de bom trato com o homem do campo, Solimar Clímaco deixou um vazio na zona rural difícil de ser reconquistado por alguém da oposição. Difícil encontrar alguém que tenha semelhante habilidade para conquistar votos nas regiões que atuava o parlamentar.

Claro que em política o cenário pode mudar rapidamente e essas perdas não sepultam esperanças para a oposição chegar ao poder com Gabriel Tenório. Isso é apenas uma observação de que na dinâmica dos fatos atuais, o prefeito Ferdinando Coutinho segue firme com horizontes muito favoráveis a sua reeleição.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here