Apesar do acordo salarial, a decisão foi motivada para atender um pedido da Prefeitura do município

A principal queixa é o fato do arqueiro ter sido condenado a 20 anos de prisão por um assassinato

Barbalha Futebol Clube, do estado do Ceará,  desistiu da contratação do goleiro Bruno, ex-Flamengo. A equipe cearense havia acertado as bases salarias com o atleta e o enviado um pré-contrato, na última sexta-feira (1º), mas recuou na proposta antes mesmo da oficialização.

Diário do Nordeste apurou que a decisão foi tomada para atender uma solicitação do prefeito do município, Argemiro Sampaio (PSDB), que repudiou a chegada do jogador. Como o gestor atua como patrocinador do time desde 2017, a diretoria então acatou a solicitação.

A principal queixa é o histórico do arqueiro, que foi condenado a 20 anos de prisão pelo assassinato da modelo Eliza Samúdio em 2010. Por apresentar bom comportamento, Bruno ganhou o direito ao regime semiaberto, o que o possibilita de conseguir um emprego formal.

Apesar da negociação avançada com o Barbalha, a contratação ainda dependia do aval do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ/MG), que precisava liberar a transferência do jogador da comarca mineira de Varginha, onde cumpre pena, até o município de Barbalha, no Ceará, distante 2.189 km.

O goleiro também recebeu proposta de outros times, incluindo o Madureira, do Rio de Janeiro, mas tinha optado pelo Barbalha devido a possível ascensão no cenário nacional. Campeão do 1º turno do Estadual de 2019, o time do Cariri tem vaga assegurada na Copa do Brasil da próxima temporada, além de ter se mantido na elite cearense.