Pai é preso suspeito de atear fogo no próprio filho adolescente

Um homem, de 43 anos, foi preso suspeito de atear fogo no próprio filho, um adolescente de 16 anos. De acordo com os depoimentos coletados pela Polícia Civil, o acusado teria cometido o crime após a vítima se recusar a comer o jantar que ele havia preparado. A namorada do menor presenciou a agressão e o ajudou a fugir do local. O adolescente permanece internado.

O caso ocorreu em Peruíbe-SP, no bairro Stella Maris. Segundo o relato da namorada do jovem, de 21 anos, quando o casal chegou à casa, o pai da vítima ofereceu macarrão instantâneo.

O jovem se recusou a comer a refeição. Com isso, o homem o ameaçou, falando que faria o adolescente comer a panela sozinho. Em seguida, o suspeito teria jogado um galão de álcool na cabeça do filho. Antes que o jovem pudesse reagir, o homem acendeu um isqueiro e o arremessou contra a vítima.  Em chamas, o adolescente correu em direção ao quintal.

Com uma garrafa d’água, a namorada do rapaz conseguiu conter o fogo. Ainda de acordo com o relato da jovem, o pai do rapaz a puxou para dentro da casa, alegando que ela deveria tirar a roupa e que seria a mulher dele.

Após conseguir fugir do suspeito, o casal foi até um posto da Polícia Militar. A equipe acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que prestou os primeiros socorros à vítima e a encaminhou até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Na unidade de saúde, os militares foram informados que o pai do adolescente havia tentado matar o filho.

Com isso, a equipe compareceu à casa da família, onde o homem foi preso em flagrante. O caso foi registrado como homicídio qualificado, com emprego de meio insidioso ou cruel, na Delegacia Sede de Peruíbe.

A vítima sofreu queimaduras de terceiro grau e segue internada desde a noite de segunda-feira (8). O rapaz não corre risco de morte.