Ambulante que fazia ‘espetinho’ de bem-te-vi para vender é preso

Um ambulante de 59 anos foi detido em flagrante em Ilha Comprida, no litoral de São Paulo, por suspeita de matar aves nativas da Área de Proteção Ambiental (APA) da ilha para vendê-las como “espetinho de frango” nas praias da cidade.

Segundo informações do site G1, o homem foi encontrado nas proximidades da própria casa, durante patrulhamento rotineiro de uma equipe da PMA. Na aproximação da viatura, ele se mostrou nervoso e os policiais decidiram por realizar a abordagem. Ao ser questionado, o suspeito admitiu que possuía uma espingarda de pressão.

O ambulante permitiu que os policiais entrassem na residência para realizar uma vistoria. Além da arma sem poder de fogo, foram encontradas 10 aves abatidas guardadas em um freezer e mais 240 quilos de carne, sem procedência, em outro compartimento.

Os animais estavam depenados e, por isso, levantou-se a suspeita de que seriam utilizadas nos espetinhos que ele vende na região da orla.

O homem foi detido e a Vigilância Sanitária da cidade foi acionada. O ambulante teve a licença de trabalho cancelada pela prefeitura e também foi multado em R$ 10 mil, segundo a informações da Polícia Militar Ambiental (PMA).