Mulher assassinada com oito facadas pelo ex-marido pediu medida protetiva em Imperatriz

Alveni Leite Lima, de 38 anos, assassinada no último domingo (4),  com oito
facadas, pelo ex-marido, identicado
como Antônio Ferreira da Silva, 52 anos,
pediu na Justiça, medida protetiva. Ela registrou Boletim de Ocorrência, porém,
não foi atendida.
Segundo familiares da vítima, ela sofreu várias agressões durante o tempo em
que viveu com o assassino confesso e chegou a se separar três vezes. O
Ministério Público entrou no caso e quer saber por que a vítima não recebeu da
Justiça, a Medida Protetiva.
Em depoimento, o assassino confesso conrmou
o relacionamento conturbado
e disse que a última separação aconteceu em dezembro, quando a vítima
assumiu um relacionamento com Raimundo Edelson Paixão Pereira, de 38 anos,
que também foi assassinado ao travar luta corporal com o agressor. Ele recebeu
12 facadas. Ainda de acordo com o depoimento, o assassino, inconformado,
comprou uma faca e passou a perseguir o casal. Ele tentou matar a mulher na
sexta-feira, mas não deu certo, o que acabou acontecendo no doming