ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS do Bacuri recebe roda de conversa com alunos de Serviço Social

0
79

Uma roda de conversa realizada pelos estudantes do 6º período do curso de Serviço Social da UniFacema levou às mulheres assistidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro Bacuri o tema “Feminismo em Pauta”. O assunto, que agora faz parte do currículo escolar, trabalha direitos reprodutivos, feminismo e violência contra a mulher.

“A nossa atuação é junto à comunidade, é um local de atuação do assistente social. Nós já passamos da metade do curso, e também é um retorno do que nós aprendemos”, disse a universitária Iasmim Barros.

“O conhecimento é libertador. Nós vamos trabalhar o feminismo como movimento social. Ao conhecer, as mulheres podem se livrar de violências e preconceitos. Todas as mulheres devem conhecer o que é feminismo enquanto movimento social”, afirma a aluna Quezia Dourado.

Embora seja um tema bastante retratado na atualidade, as mulheres sempre querem saber mais sobre o assunto.

“Eu estou aqui exatamente pra saber um pouco mais sobre o que eles vão tratar, eu gosto de aprender mais”, disse a assistida Antônia Elizângela.

A atividade faz parte da disciplina “Relação de Gênero, Diversidade e Serviço Social” e representa a parte prática do que é trabalhado teoricamente em sala de aula.

“Essa atividade é em virtude de uma disciplina, cuja atividade é desenvolvida pelos alunos do 6º período. O CRAS Bacuri é nosso parceiro e o público são as mulheres da zumba aqui do CRAS. Os alunos vieram expor um pouco da experiência e discussão das temáticas e vieram realizar essa discussão com as mulheres”, frisa Ana Patrícia, professora de Serviço Social da UniFacema.

Para Ana Lívia, assistente social do CRAS, a visita só reforça o trabalho que já é feito e que atende a uma grande demanda desta região da cidade.

“São vários bairros que o CRAS Bacuri abrange. Sempre que possível, a gente reúne esse grupo para discutir temáticas, e hoje estamos recebendo os alunos do 6º período para abordar essas temáticas”, reforça a assistente social.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here