Funcionários de funerária descobrem que mulher “deu à luz” a um bebê 10 dias depois de sua morte

Um caso estranho e raro assombrou e provocou consternação nos moradores da pequena Vila de Mthayisi, localizada na África do Sul. Uma mulher, que tinha falecido de causas naturais há dez dias, “deu à luz” a um bebê numa funerária onde seu corpo se encontrava, antes de ser sepultado.

A mulher, chamada Nomveliso Nomasonto Mdoyi, de 33 anos, morreu após reclamar de falta repentina de ar em casa. Ela era mãe de cinco crianças. Após sua morte, seu corpo foi levado para uma empresa funerária e deixado lá até o dia do seu sepultamento.

Mas no dia anterior ao funeral, 10 dias depois de ter morrido, a equipe notou que um bebê morto apareceu entre as pernas do corpo de Nomveliso. “Quando levamos o corpo da geladeira para o caixão, descobrimos que havia um bebê recém-nascido entre as pernas. O bebê estava morto. Ficamos tão chocados e assustados que nem sequer tivemos tempo de olhar para o sexo do bebê”, conta Fundile Makalana, dono da funerária, acrescentado que tem mais de 20 anos no negócio e nunca tinha visto nada igual.

O incidente chocante deixou a mãe da morta, Mandzala Mdoyi, de 76 anos de idade, ainda mais chateada. “Nós apelamos aos médicos para nos acalmar e nos explicar como é possível uma mulher morta dar à luz. Tenho agora mais de 70 anos e nunca ouvi falar de tal coisa. Por que isso aconteceu com minha filha? Primeiro, fiquei devastada pela morte prematura da minha filha e agora fico sabendo que ela deu à luz já morta. O que é isso? Deus, por favor, explique?”, questionou a idosa à imprensa local.

A família teria ignorado algumas suspeitas lançadas por moradores da vila, que a morte da jovem mãe seria feitiçaria. Foi realizado um funeral e cremação como planejado, com o bebê no caixão com sua mãe. Não está claro se a vida do bebê poderia ter sido salva se os médicos tivessem feito um parto forçado quando ela adoeceu e morreu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here