ASSISTA AO VÍDEO: Em Pinheiro, médico é preso acusado de negar atendimento a criança

Um médico de Pinheiro foi preso na madrugada desta quinta-feira (1º), acusado de omitir socorro a um recém-nascido em um hospital da cidade.

Paulo Roberto Penha Costa estava de plantão na unidade, quando chegou uma ambulância de São Bento com a criança.

 

De acordo com a Força Tática do 10º Batalhão da Policia Militar de Pinheiro, inicialmente a equipe do hospital se negou a receber a criança por se tratar de paciente de município que, por regra, está vinculado a Viana.

Chamados ao local, os policiais pediram para conversar com o médico de plantão, que seguiu se negando a atender o recém-nascido.

Os PMs, então, solicitaram que Paulo Roberto os acompanhasse até a delegacia, para esclarecimentos, e o avisaram de que ele estava sendo enquadrado em omissão de socorro.

O médico resistiu e acabou sendo conduzido coercitivamente. Por conta da demora em ser atendida, a criança acabou morrendo.

Reação

Nas redes sociais, o deputado Othelino Neto (PCdoB), que faz política em Pinheiro, comentou o caso.

Segundo ele, foi “absurda” a morte do bebê por falta de atendimento.

“Absurda a morte de um recém-nascido na madrugada de hoje, em Pinheiro, em razão da equipe do Hospital Municipal Materno Infantil ter se recusado a prestar o atendimento, sob a alegação de que o paciente era oriundo de São Bento. Mesmo após a intervenção policial, o médico plantonista se recusou a atender e acabou sendo preso em flagrante por omissão de socorro. Triste ver situações como essa se repetindo na querida Pinheiro, em razão da irresponsabilidade da prefeitura. Que o Ministério Público, o judiciário e o CRM tomem as providências”, declarou.

Outro lado

Blog do Gilberto Léda já tentou contato com o médico Paulo Costa, para que ele apresente sua versão dos fatos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here