Matança de 31 cães na Paraíba foi “contenção sanitária” autorizada pela Prefeitura

Uma chacina de cachorros de rua e domésticos na cidade de Igaracy, Sertão da Paraíba, provocou uma onda de revolta entre moradores de todo o estado e, agora, do Brasil, após a repercussão do fato nas redes sociais.

Segundo informações colhidas pelo Ministério Público Estadual da Paraíba, 31 cães foram recolhidos das ruas da cidade na terça-feira passada, dia 6, e foram mortos a pauladas, como “medida de contenção sanitária”.

O ato foi autorizado e praticado por servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Igaracy, entre eles, o próprio secretário, José Carlos Maia, médico veterinário. Após pedido do MP, ele foi exonerado do cargo pela Prefeitura, e deve responder a procedimento administrativo junto ao Conselho Regional de Medicina Veterinária para que sejam aplicadas as sanções devidas.

A matança

De acordo com relatos de moradores nas redes sociais, uma “carrocinha” improvisada com um caminhão equipado com grades na carroceria, percorreu as ruas da cidade na terça-feira recolhendo todos os cães que estavam soltos, sem distinguir os que possuíam dono e os que poderiam estar saudáveis.

A ação, que parecia ser em prol do tratamento dos animais, foi descoberta no dia seguinte, depois que o mau cheiro dos bichos já mortos começou a ser percebido, perto do fórum, situado em um local mais afastado da zona urbana, ainda segundo os moradores.